segunda-feira, 7 de março de 2011

Tese Sobre Bullying

A típica tese sobre Bullying? NÃO! VAMOS PARAR COM ESSA MESMICE!!!

Bullying é um assunto que desde que ouvi falar pela primeira vez me intrigou muito. Apesar de ler muitos textos em revistas, blogs, entre outros sobre Bullying até pouco tempo atrás eu não tinha uma opinião pessoal bem formada, até que um professor me abriu a cabeça ao ser perguntado por outro aluno sua opinião sobre Bullying.
O que esse professor disse foi exatamente o que estava na minha cabeça e eu não conseguia pegar, me expressar, não alcançava esse tese que é o que realmente caracterizava (formava) a minha opinião.
Tomando essa como minha tese, e falando com relação a crianças, declaro que Bullying é a verdadeira imagem de crianças fracas cheias de “não me rele, não me toque” que não conseguem se defender das maldades que provém de outras crianças mais espertas, que buscam brincar e se divertir com essas brincadeiras más, sem intenção de maltratar, sem motivos pessoais, simplesmente porque é legal e a criança mais fraca precisa conviver com isso para aprender a lidar com situações difíceis no futuro, quando for adulta. Abro uma exceção à crianças que já tem algum tipo de problema em casa ou na escola, em que a situação posta à sua pessoa tem persistência no insulto desse problema, podendo causar depressão ou algum tipo de trauma.
Retomando, a maldade é um ítem típico das crianças, mas essa maldade é saudável, serve para elas (crianças) como um tipo de diálogo para que possam se entender. Quando duas crianças estão brincando juntas, o mais esperto sempre vai querer brincar com o brinquedo do outro, e vai tentar pegar esse brinquedo e essa maldade fará com que eles briguem, se entendam e assim entrem em um acordo, sozinhos.
A vida sempre foi assim, agora com tantas defesas, leis (da palmada e outras), o termo ‘Bullying’ e não sei mais o quê, é que teremos um mundo formado por crianças violentas, frescurentas, respondonas e mal educadas, que usarão essas defesas como desculpa para fazerem tudo o que quiserem.
O termo “vítima de Bullying” não é muito aceito por mim nestes casos (com exceção à exceção, citada acima) e também em relação à vítimas adultas, pois nessa relação (adulto com adulto) a maldade que dele provém, seja insultos, violência física, chacota e outros é intencional, ou por motivos pessoais ou por preconceito.
Essas pessoas que são vítimas de ‘Bullying’ podem ficar com trauma, com medo de sair na rua, com o psicológico perturbado ou até entrarem em depressão, podendo fazer algum tipo de besteira (como matar quem pratica o Bullying ou se matar). Quando criança o pensamento sobre isso ainda não está muito bem formado, dependendo da criança que sofre ‘Bullying’ nem sua cabeça imagina que isso é errado.
 Minha opinião pessoal prefere chamar as vítimas de Bullying de vítimas de preconceito, sendo ele o que realmente acontece, pois uma pessoa só pode ser vítima de Bullying se sofrer de algum tipo de preconceito, porque é gordo ou porque é magro, branco, negro, baixinho, alto, feio, porque usa óculos entre muitos outros.

Galera pra quem gostou essa é minha tese sobre o suposto ‘Bullying’, pra quem não gostou a tese vale mesmo assim!

(Comentário somente para a Profª Cris: por favor não me esmerilhe!)

Foi bom pra você? Comente! Não foi bom? Também comente! Falar o que quiser fica a gosto do cliente!!!
Obs: próximo post dia: 11/03/11. Aguardem e comentem!

5 comentários:

  1. Caro blogueiro Luís Felipe, considero seu ponto sobre o Bullying extremamente válido. Porém, devo alertar-lhe para tomar cuidado com a pontuação empregada em seus posts. E do excesso vem a exceção

    Pergunta: Quem será este aluno másculo, bonito e foda?

    Espero ver mais de seus posts

    ResponderExcluir
  2. Ok Octavius eu só quero te pedir para que leia meus textos e tente não levá-los tão a sério como se fosse uma redação do vestibular da Fuvest, porque se fosse eu mesmo levaria mais a sério.
    Brigadoo mesmo assim!

    Resposta: Gostou? Que pena.. Eu sou hetero!!
    rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Ora, este blog não tem como objetivo principal a crítica? Então, é isso que estou tentando fazer. Criticar construtivamente, meu caro Luís. Não abrirei exceções :P

    ( BTW, vote na enquete de meu blog)

    ResponderExcluir
  4. Cadê o próximo post?

    ResponderExcluir
  5. Peço Desculpas.. é que houve um problema ontem com a minha internet, mas hoje vou postar sem falta..

    Peço somente um pouco de paciência.
    Obrigado e me desculpem mais uma vez.

    ResponderExcluir